bourbon.

Estava quase debruçada sobre uma das mesas. Suspirou e exibiu uma pequena parte da sua língua entre os dentes – ainda mais linda do que eu me lembrava. Desviou o olhar por um segundo e me viu em meio a fumaça dos cigarros, homens sem esperança e tacos de sinuca.

Desfilou pelo bar com graça embriagada quase desapercebida. Me olhou fixamente e mordeu os lábios vermelhos como o longo e justo vestido.

Sem desviar o olhar senti a inveja de muitos – pudera eu merecê-la – quando ela debruçou a exibir seu belo decote. Quase não pude conter a vontade de desviar dos seus olhos verdes e traiçoeiros.

Ofereceu-me o bourbon que segurava, eu não respondi. Estava petrificado como um infeliz adversário da Medusa.

Tentou então oferecer mais uma vez, agora em sua boca muito perto. Quando desviou-se de um beijo certo até meu ouvido e sussurrou:

_ Por que você voltou ?

Frente ao meu silêncio, ofereceu-me então o corpo acariciando levemente os seios. Se aproximou e o calor da sua respiração embaçou meus óculos:

_ Eu sei o que você quer, mas não está aqui.

_ Você não sabe de nada. – disse-lhe pausadamente.

_ Foi um erro voltar. Em breve saberão que está aqui e virão te buscar. – sua feição agora era séria.

_ Você não entende. É o exato contrário. Eu estou aqui porque sei deles. Eles não virão me buscar. Já estão aqui.

O horror ia pouco a pouco lhe invadindo a alma enquanto notava olhares à sua volta. Notava os rostos de um passado que gostaria de ter esquecido:

_ As coisas voltarão a ser como eram… – inundou os olhos.

_ Não. – interrompi – Nada mais é como era.

_ O que quer dizer, então?

_ Nada. – entreguei-lhe um maço de notas grandes tão rápido quanto ela as escondeu mesmo sem nenhum bolso. – Absolutamente nada.

_ Você quer me deixar louca?! – se desfez – Isso é tudo que me resta!

_ Não. Você tem uma chance. – limpando os óculos continuei – Você precisa desaparecer agora mesmo. Não olhe para trás e não se despeça de ninguém. Apenas vá. E não me procure ou eles te acham.

Não poderia encará-la mesmo que quisesse. Fixei-me no fundo do meu copo vazio. Ela disparou:

_ Quem você pensa que é? Vai acabar com você mesmo? Acha que assim eu vou te perdoar? Perdeu o juízo! Eu já morri há muito tempo! Eu vou ficar! – cerrou os lábios e buscou, em vão, meus olhos dispersos.

_ Pois faça o que quiser. Para mim já é tarde, eu já tomei minha decisão. Mas, você tem uma chance. Pode me culpar apenas ir. – levantei e vesti o terno antes pendurado na cadeira.

_ Onde você estava? – expirou.

_ No inferno. – engoli seco.

_ Seu grande idiota. Eu amo você.

_ Nunca deixei de te amar, sua louca.

Recebi um beijo apertado. Sem língua. Senti a sua respiração trêmula e o gosto da lágrima que escorreu pelo seu rosto até nossas bocas. Afastei-a:

_ Vá!

Me olhou bem no fundo dos olhos – da alma – uma última vez e saiu tão depressa que somente lá fora poderia ouvir meu primeiro disparo. Um disparo para cima.

Entre os sons de gritos, saltos e botas apressados, saquei a segunda arma. Ainda pude arrumar o chapéu, pois sabia: nem todos os presentes fugiriam.

E era para estes que eu ria alto e insano disparando mais devagar do que gostaria.

Eu nunca deixei de te amar, sua louca.

Anúncios

Sobre bic azul

Uma caneta pode escrever qualquer coisa, boa ou ruim. Normalmente, ninguém liga muito se ela funciona. Mas, quando ela falha...
Esse post foi publicado em Contos Absurdos e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para bourbon.

  1. Thahy disse:

    to gostando cada vez mais daqui…

  2. Lia Drumond disse:

    Eu adorei! Parabéns!

  3. _Maga disse:

    Uaw!!!! Que texto!!! Delicioso! Parabéns!!!!!!

    Alias um comentario esperial para a descrição do blog: demais! Adorei!

    Beijokas muitas

  4. _Maga disse:

    Te linkei lá no blog… beijos

  5. Sizenando disse:

    Bom texto, Bic! Tem um toque de Frank Miller. Dava para juntar as crônicas com este “casal” e montar um livro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s