freud.

_ Você tá mordendo a caneta?

_ Estou.

_ Que nojo!

_ …

_ Ai, para!

_Que foi? Não estou te fazendo nada…

_Tá sim, tá fazendo nojeira.

_ Por que você não olha para outro lado então?

_ Vou mesmo!

_ …

_ Você ainda tá fazendo?

_ O que?

_ Comendo a caneta…

_ Mordendo.

_ Dá no mesmo!

_ Mas que saco! Já parei, pronto! Satisfeita?

_ Muito!

_ …

_ …

_ Ei, peraê você tá roendo as unhas!?

_ Tô, sim por quê? Quer dizer… ai…

_ E ainda fala de mim!

_ Mas as unhas são minhas!

_ A caneta é minha.

_ É diferente…

_ Claro que é.

_ Cínico!

_ …

_ Tem gosto do quê?

_ Hã?

_ A caneta, tem gosto do quê?

_ De nada, é só uma mania.

_ Mmmmm…mania é? O Freud dizia que se você…

_ Ah, não! O Freud no nosso quarto não! Sinto muito, pode parar!

_ Credo.

_ E sua unha, tem gosto do quê?

_ Não sei. Por que você não experimenta!? Quer?

_ Sai fora!

_ Ai…você fica tão rabugento quando está escrevendo…

_ Mas é por isso mesmo que eu vim aqui para o quarto…

_ É para mim?

_ Era.

_ Grosso!

Sobre bic azul

Uma caneta pode escrever qualquer coisa, boa ou ruim. Normalmente, ninguém liga muito se ela funciona. Mas, quando ela falha...
Esse post foi publicado em Contos Absurdos, Crônicas do Cotidiano e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para freud.

  1. _Maga disse:

    Não curto muito morder caneta. Muito menos roer unha (enquanto algumas mulheres sofrem pra deixar a unha crescer as minhas são excessivamente longas rs). Freud nem no quarto nem em lugar algum. Mentira: na parte historica da biblioteca… só… rs. Adorei o texto, o dialogo, rápido, envolvente, sem complicção desvendando duas pessoas, cada uma com sua mania, com sua acidez, com seu jeito. Beijos

  2. Thahy disse:

    concordo com a Maga, Freud só na biblioteca e de enfeite…somos Behavioristas Radicais – ou mais simplesmente Psicologas Comportamentais… mas amei o texto Bic… envolvente, cativante… muito gostoso de ler… um beijinho procê

  3. Sizenando disse:

    Muito bom, mesmo! Isso aí é autobiográfico ou você tirou essa cena “out of the blue” (da cartola), mesmo?
    Estilo Luís Fernando Veríssimo. Gostei.

  4. Vanessa disse:

    Todo dia vejo uma pessoa mordendo e babando, mas é só a tampa da caneta.
    E a descrição acima é idêntica: Ai…que nojo!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s