quem.

Dá pena de quem sente pena
De si mesmo
De quem se joga no abismo
Do cinismo
De quem carrega um mundo de escombros
Sobre os ombros

Mas quem é que nunca se entristece?
Quem nunca se decepcionou?
Quem nunca quis saber o que acontece?
Quem será que nunca sonhou?
Quem será que nunca sonhou?

Dá pena de quem usa luz
Pra sua sombra projetar
Dá pena de quem seduz
Sem querer junto ficar
Dá raiva de quem deduz
Sem antes se perguntar

Eu errei, errou você também
E a noite se desfez
Não sei se mais alguém
Sentiu algo igual
Não sei se mais alguém
Pensou em ser normal

Anúncios

6 comentários em “quem.

  1. Ah, se o unico lugar em que o passado existe é na mente, então o passado não existe. Afinal a mente não é um lugar.

    “A mente é um mito, com todo o poder dos mitos”

    beijos e abraços pra ti

  2. Eu pensei… e logo desisti. Será que existi?

    Amo rimas… Adorei o poema, quem me dera conseguir escrever assim…

    Abraço!

    P.S. Por que eu quis comentar, não pra vc entrar nos meus blogs toscos.

  3. O presente ao ser reconhecido pela mente já é passado e isso estea nnao só na literatura de psis como na Procura do Tempo Perdido

    De qaulquer maneira, e olha que sou meio chata pra poesias, gostei da tua, talvez pelo mometo em que esteja vivendo. as últimas duas estrofes disseram tudo para mim. parabéns, bic azul, não que você precise dos meus parabéns, mas parabéns de qualquer forma.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s