medida.

Um peso, duas medidas
Quatro casamentos, um funeral
A realidade fica distorcida
Todo mundo diz que ‘não faz mal’.

Como se mais-valia um na mão
Que três pratos de trigo voando
Talvez na contra-mão
Mas os tigres estão cagando e andando.

São quinze para as duas
Ela está cheia de nove luas
Enquanto ele, a cada instante
Fica menos cheio, mais minguante.

Respire, inale o ar
Conte até dez.
Respire e volte a contar
Agora, com os dedos dos pés

O silêncio foi único vencedor
Mas nele, não há amor, nem dor
Apenas breve, fugaz
Como o prazer e a paz

Agora estão nos cantos
Lambendo as próprias feridas
Um canto sem música, no entanto
Decidindo adotar uma medida.

Anúncios

6 comentários em “medida.

  1. Curti demais este poema. Você tem planos pra livro? Esta brincadeira com palavras e ditados ficou realmente o máximo. E a Lia é butininha, hein?

  2. adoro as tuas palavras!!! Ficou muito boa essa tua mistura de ditados, frases, girias, nomes de filmes… adorei!!!!! A tua caneta sempre tras coisas boas pra nós… um grande abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s