video game I.

Já era a segunda vez que Guilherme lustrava o sapato e se encarava no espelho. Conferia cada detalhe e sempre acabava olhando para o relógio.

Acertou o nó da gravata (que nada tinha de errado) e vestiu o terno. Apenas um dos três botões foi fechado.

Fez um sinal com a mão e foi prontamente atendido por um rapaz que discretamente protegeu o traje de Guilherme com uma capa e só então buscou uma cadeira.

Guilherme se sentou e o rapaz iniciou o procedimento. Como o rapaz tinha movimentos leves e suaves, Guilherme mal percebeu quando este aproximou sua mesa de instrumentos.

Curioso, Guilherme quebrou o silêncio:

_ Qual é seu nome?

Recebeu pelo espelho um olhar de reprovação por aquela que parecia a mais inadequada das atitudes. Mas, ao menos, obteve alguma resposta:

_ Neste ramo, evitamos nomes ou qualquer outra referência que posso levar um de nós ao outro. Só o fato de você conhecer o meu padrão vocal já vai me dar a maior dor de cabeça… – meneou a cabeça enquanto pegou uma espécie de pincel e ordenou – Feche os olhos.

Guilherme obedeceu e lamentou:

_ Me desculpe. É que num momento desses a gente…

_ Não tem problema. Infelizmente isso é muito, muito comum. Agora relaxe e feche a boca.

O rapaz aplicou rapidamente um pincel sobre seus lábios cerrados e, em seguida, um maior e mais macio sobre todo o rosto. Porém usando outra substância.

_ Você está certo de que ninguém…

_ Estou. Somos profissionais. A substância reage apenas à sua pele. Fizemos a lição de casa.

O rapaz se afastou e só então Guilherme soube que poderia abrir os olhos. Mas mal pode acreditar neles, quando se olhou no espelho:

_ Impressionante.

Aproveitou para olhar o relógio mais uma vez. Levantou-se e retirou a capa. Analisou o traje uma última vez no espelho, evitando olhar seu rosto e também suas mãos. Ficou surpreso ao ser indagado.

_ Então… como soube de nós?

_ Um de meus devedores.

_ Oh!

_ Fique tranqüilo. – amenizou – Vocês não falharam, apenas deveriam escolher melhor os seus clientes.

_ Como?

_ O idiota não devia só pra mim. Acabaram percebendo que ele vinha ver a família freqüentemente. Acabou morto pela saudade.

_ …

_ Seria poético se não fosse estúpido.

_ Então ele…

_ Não teve tempo de dizer nada. Dois homens, um tiro, nenhuma chance. Foi só ligar os pontos. Ele não era bom o suficiente para fazer isso sozinho.

_ Parabéns pela perspicácia.

_ Obrigado.

Guilherme não percebeu quando o rapaz apanhou uma seringa sobre a mesma mesa. Não usou muito do conteúdo da ampola.

_ Durma, Guilherme. Ressuscitaremos você antes do terceiro dia.

_ O que está dizendo?

_ Tenha uma boa noite.

Antes de sucumbir em silêncio, Guilherme olhou uma última vez para o relógio. Certamente, não ouviu quando o rapaz disse:

_ Hora do óbito: 14h37.

(continua…)

Sobre bic azul

Uma caneta pode escrever qualquer coisa, boa ou ruim. Normalmente, ninguém liga muito se ela funciona. Mas, quando ela falha...
Esse post foi publicado em Contos Absurdos e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

8 respostas para video game I.

  1. Israel disse:

    Tá uma coisa que não se lê todo dia!

    Muito legal, você está cada vez melhor cara!

    Até mais!

  2. Duas disse:

    vou passar o fim de semana curiosa😦

    obrigada pela visitas! muito bom seus textos.

    beijo,
    elisa

  3. uma pessoa aleatória disse:

    vou passar o fim de semana curiosa😦 [2]

    hahahaha

    e olha que cheguei aqui aleatoriamente (y)

  4. uma pessoa aleatória disse:

    deus do céu, que medo !!

    acredite se quiser, mas só vi teu comentário no meu blog agora, DEPOIS de comentar aqui !😮

    “as coincidências fazem parecer uma homenagem.” – quanta verdade…

  5. liadrumond disse:

    Ah, eu adoro contos assim… Adoro! Que será que vai acontecer agora que o Guilherme já morreu? Goood! Very Goooood!

  6. Thahy disse:

    Já falei que te amo, né meu querido?!

    Poxa bic! q maldade fazer-nos esperar! Aff…

  7. Marcela Ortolan disse:

    Gostei demais do texto! (só para variar)

    Estou mudando os teus links…

    ah, ótima escolha o wordpress…

    beijos

  8. Edgard disse:

    Porra Junior Cada vez melhor …. ja te falei isso!!!
    Não pare nunca …..
    abçs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s