video game II.

O telefone tocou. Mas era uma festa e poucos o notaram. Guilherme acabara de receber um prêmio do Rotary Club da cidade e comemorava em grande estilo.

Num discurso repleto de chavões, agradeceu aos falecidos pais, a esposa, aos filhos, alguns amigos e até aos funcionários.

Lembrou o começo difícil e o modo amador com que conduzia os negócios. Contou alguns casos engraçados envolvendo investidores estrangeiros e alguns amigos e membros da entidade. Obviamente, não comentou sobre as garotas de programa que os presenciavam.

Ocultou também como conquistou respeito através dos assassinatos que encomendou para deixar de pagar “proteção” para a bandidagem local. Assim como o ano em que as verbas para campanhas eleitorais se tornaram um investimento obrigatório, mas de altíssimo retorno.

Já os seus bajuladores de plantão, incluindo o genro canastrão (mas formado em Harvard!) não foram ocultados, mas apenas esquecidos.

Na festa, entre personalidades do meio “artístico” e empresarial, sorria, cumprimentava, perguntava pelas crianças e prometia que, em breve, fariam “outra viagem daquela”. Fugiu com classe de um sujeito magro que tentava por tudo se aproximar para, provavelmente, se apresentar. Ele não fazia parte dos seus cálculos para esta noite. O telefone tocando, sim.

Sua esposa também correspondeu à expectativa, sinalizando de longe o telefone para ele. Ele pensou que sentiria falta dela, pela sua prestatividade.

Guilherme entrou no escritório e fechou as portas de madeira nobre. Aguardou mais um toque do telefone e então atendeu. A voz feminina e nasalada repetia um script mecanicamente:

_ Boa noite. Aqui é Juliana Macabéia, da Fênix Editora. Com quem eu estou falando?
_ Brain… brain… – murmurou Guilherme.
_ Só um minuto que eu estarei transferindo.

Guilherme riu. Adorou a piada.

(continua…)

Sobre bic azul

Uma caneta pode escrever qualquer coisa, boa ou ruim. Normalmente, ninguém liga muito se ela funciona. Mas, quando ela falha...
Esse post foi publicado em Contos Absurdos e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para video game II.

  1. gente do céu… apaixonei por esse banner novo…
    (é novo, né ? senão eu teria reparado nele antes)

    e bem, só hoje eu li – muito por acaso – o comentário no post “coisas frustrantes”, que eu já nem lembrava que existia… e não sei quando o comentário foi feito, mas gostaria de… digamos, conversar em tempo real com essa… bic azul que me escreve =)

    ah, em tempo: ainda não li o post no qual estou comentando, mas logo pretendo ler o site inteiro 8)

    favor entrar em contato. adoro canetas bic, principalmente se o papel for límpido e a escrita macia.

  2. Lia Drumond disse:

    Hummm. Legal. Espero que a continuação não demore taaaanto. Bjs

  3. Mamendes disse:

    Nossa, tô começando realmente a ficar encucado com esse tal Guilherme.
    Boa sorte a vocês!

    []’s

  4. thahy disse:

    guilherme, anh…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s