_Travessões

Olá, visitante.

Eu sou o bic azul e resolvi escrever este post para comunicar algumas mudanças pelas quais o Absurdos & Abstratos vai passar em breve.

Acalme-se. Longe de “trair o movimento punk”, minha pequena página está para abrir mão de algumas de suas auto-infligidas clausuras.

Eu explico: a partir desse post, além de contos, crônicas e poesias – sempre de autoria própria, como publico desde de 2006 -, estou inaugurando uma nova categoria. Os Travessões serão posts como esse, em que falarei diretamente com você.

Não, não é para contar que “hoje peguei o maior trânsito na marginal…”. De modo algum. Evasão de privacidade não é a minha. Apesar de estar bem aquém da comparação, não posso deixar de citar Pessoa, que ainda deixa muita gente intrigada pela profundidade de sua obra em contraponto à vida relativamente calma que levava. A quem quiser falar das obras de Jack Kerouac ou de Henry Miller e suas vidas aceleradas ou fodidas, boa sorte.

Ah, sim, voltemos às clausuras. Esse é o assunto que quero comunicar neste post. Bom, essencialmente, o site permanece como uma página de letrinhas só minhas, mas o modo de exprimi-las… bom, teremos novidades libertadoras.

A primeira fica por conta da parceria com o grande Gus Morais, ilustrador e amigo que está preparando quadrinizações de alguns contos já publicados. Basta passear pelo blog do rapaz para você ficar tão ansioso quanto eu. A novidade, você vai conferir tanto lá, como cá, na categoria “Quadrinhos”.

A segunda novidade também é uma parceria. Eu e meu velho amigo Israel preparamos o que espero ser a primeira de muitas poesias musicadas e que deve tocar aqui, também em breve. Usando apenas tecladinhos antigos, ele conseguiu criar melodias muito bacanas. Esta será a categoria “Músicas”.

E a última é uma empreitada solitária, por enquanto. Trata-se de contos narrados. Pessoas próximas já me pediam isso desde que eu me lembro. “Eu gosto mais quando você lê” é frase corriqueira.

Como não sou profissional da voz, inicialmente me acanhei com a possibilidade. Entretanto, após ouvir que Drummond, que também o fez sem ser, criei coragem, mesmo estando aquém desta comparação também. Dylan Thomas também declamava suas fabulosas poesias, mas a voz do sujeito era sensacional. Na minha imaginação, queria algo assim, ou como os Contos da Meia-noite, mas minha total inaptidão para edição de áudio vão fazer deles algo bem comum, parecido com os que me são próximos escutam.

Claro que, se você tiver algum conhecimento e quiser colaborar, será muito bem-vindo. Basta entrar em contato. O resultado você vai conferir na categoria “Dois Pontos”.

É isso.

Um abraço e obrigado pela visita.

Anúncios

5 comentários em “_Travessões

  1. o que já estava ótimo…vai melhorar!!! bom para nós!
    obs: ainda bem que vc não se identifica com o henry miller.

  2. Grande Hipólito!
    Valeu pela citação! haha. O quadrinho novo já tá lá no ar, e o próximo, vai ser nosso trampo conjunto. essa semana nos encontramos pra tomar uma breja e discutir o trabalho. Aguardo suas impressões sobre a história nova!
    Abraço,
    Gus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s