Arquivo do mês: agosto 2008

.ação


“Que verdade você quer inventar hoje?” A pergunta silenciosa Vem à mente pela manhã E amanhã, calada Interrogação transforma-se em mola A saltar por sobre a mente (nublando as idéias e memórias) Se respondida, exclamativa Ativa o imediato falho Traço … Continuar lendo

Publicado em Poesias Abstratas | Marcado com , , , , , , | 10 Comentários

uma ficha.


Decisões difíceis Ações, nem tanto Se sente com sorte? Não importa: Faça sua aposta. (o jogo vale a vida) Preguiça? Medo? Ódio? Autopiedade? O certo. Cru. O certo. Difícil de decidir, um pouco de querer, muito Saiba: O primeiro passo, … Continuar lendo

Publicado em Poesias Abstratas | Marcado com , , , , , , | 5 Comentários