Arquivo do mês: janeiro 2009

silêncio glorioso.


Já é de manhã. Eu posso sentir O toque delicado Do silêncio glorioso “Não se apresse”, ele diz “Desfrute. Essa solidão Breve e deliciosa É só sua.” Os braços e pernas Que descansam no meu leito São apenas ilusões Criadas … Continuar lendo

Publicado em Poesias Abstratas | Marcado com , , , | 10 Comentários