Arquivo do mês: agosto 2009

vai luzir.


Um minuto e nada mais: Uma palavra sagaz? Um desejo audaz? Um gesto incomum? Um instante atrás Poderia ser mais Completo e capaz, Como outro nenhum (…) Mas algo mudou O instante passou Uma luz se apagou Se tornou só … Continuar lendo

Publicado em Poesias Abstratas | Marcado com , , , | 4 Comentários

tempestade.


A vida se vai Como pedra no abismo E eu, curioso, assisto Por puro comodismo. Mas a vida também flutua Feito pluma, feito ave E eu, feliz, a sopro e assopro Antes que ela se acabe. A vida queima em … Continuar lendo

Publicado em Contos Absurdos | Marcado com , , | 6 Comentários