crise.

Marques procurou por Siqueira a tarde inteira. Andar por andar, ramal por ramal.

Mas acabou encontrando o sujeito apenas quando desistiu de procurar e foi tomar um café:

_ Zé!
_ Opa.
_ Eu tava te procur… Que porra de roupa é essa?
_ Casual Friday.
_ Casual pra caralho, hein? Bermuda florida? Vai pra praia?
_ Bem que eu queria…
_ Cê tá louco, meu! A reunião com os acionistas começa daqui a pouco!
_ É… tô sabendo…
_ E você nesse verão todo?
_ É sexta!
_ Bom… foda-se a bermuda. Te empresto meu terno…
_ Você usa 3 números a menos que eu. Vou ficar parecendo uma funkeira.
_ … Deve estar otimista com os relatórios então…
_ O que tem?
_ O que eles dizem?
_ E isso importa?
_ Não brinca com essas coisas…
_ Tá bom, tá bom… eu não fiz.
_ COMO NÃO?
_ Esqueci…
_ Esqueceu o cacete! Tá todo mundo apreensivo…
_ Que palavra bonita…
_ É melhor que “cagaço
_ Depende da sua definição de “melhor”.
_ Olha aqui, já cansei disso. Os rumores estão falando de redução do headcount e eu tô…
_ Que fofo… “rumores”! Hahahahaha!
_ Fofoca, porra! Fofoca!
_ “Headcount”, hahaha! Nem sei o que é isso!
_ Mas foi você quem cansou de me ensinar esses termos pra impressionar em reunião.
_ É que eu tava na página do Business Bingo.
_ Do quê?
_ Depois eu te dou um “feedback”.
_ Cabou a graça há 10 minutos atrás cara. Você tem que saber a hora de parar!
_ Eu?! Fala sério: tu trabalha numa empresa que fabrica um carro a cada quatro minutos, cobra superação de metas todo mês e eu é que não sei a hora de parar?
_ Qual é cara? Você trabalha aqui a mais tempo que eu.
_ E eu sou muito grato. Alimentei meus filhos e os eduquei como pude. Tenho até um carro 2009 e uma LCD na sala. Uma daquelas bem grandonas. Eu até parcelei no cartão.
_ Cê… quer dizer que não importa a reunião de hoje…
_ Mera formalidade.
_ Vamos ter um downsize
_ PASSARALHO, porra!
_ Meu Deus… fala baixo!
_ Falo como eu quiser!
_ … mas você tá na linha de frente…
_ Sabe com é Brasil, né? Perdeu, troca o técnico.
_ Enquanto os dirigentes continuam numa boa…
_ Tipo o Bamerindus?
_ Aquele que foi vendido?
_ Olha, deixa isso pra lá. Já me conformei.
_ Fácil assim?
_ É… para pra pensar: eu sei que a rotina é confortável: pagar impostos, comprar brinquedinhos do Mc Donnald’s pra molecada, ver putaria na internet, ficar parado no trânsito… nada disso tá errado.
_ E porque estaria?
_ Sim, é claro! Conforto da vida moderna, lei do menor esforço… chame isso do que quiser. Geladeira, descanso semanal remunerado, seguro de vida, óculos escuros… são conquistas dos nossos antepassados e nossas também. Mas tá na cara que isso não pode durar muito mais né? As férias vão chegar ao fim!
_ Férias? Mas eu não tiro férias desde…
_ Férias da vida! Mais cedo ou mais tarde, essa catarrada ia acabar caindo na nossa cara.
_ Que coisa?
_ Esse desperdício todo de recursos. Gente procurando emprego que não existe para manter a sociedade como está.
_ Era só o que me faltava! Meu chefe virou um comunista de merda depois dos 40! Crise de meia idade do inferno, hein?
_ Tu é um bostinha mesmo, hein? Se apontar pra uma jaca e dizer que é maçã, você logo acredita.
_ Viva la revolución!
_ O comunismo não ia mudar em nada tudo isso. Talvez só tivesse um pouco mais de repressão.  Quando eu falo de desperdício… como eu explico? … Ah! Leu 1984?
_ O do Big Brother?
_ Isso!
_ Não…
_ Putz… mas o programa do Bial você assiste, né?
_ Às vezes. O que tem?
_ Nada, nada. É que o livro diz um “o que aconteceria se…” o comunismo tivesse vingado.
_ Já sei. Uma Cuba gigante com um carinha de óculos dizendo “grandes heróis da casa hoje vocês vão pro paredão” e fuzilam todo mundo!
_ Não exatamente… na verdade é bem parecido com o mundo que vivemos: guerras fabricadas que se fingem de ideológicas mas que não mudam nada. Só servem pra desperdiçar recursos pra que todo mundo tenha o que fazer.
_ Mas nem há tantas guerras rolando agora…
_ Acha mesmo? Mas é que guerra é bom para alguns negócios e ruim para outros. O negócio é diversificar pra gerar mercados!
_ Parece meu professor de faculdade falando…
_ Vai ver que ele tinha mais de 2 neurônios. Pra que raio inventaram a linha de produção? Produzir mais rápido e aumentar as férias? Que nada! Pra reduzir os custos e ampliar o filão dos consumidores.
_ Henry Ford se revirou na tumba agora.
_ Cê que pensa! Através dos tempos… as “mentes brilhantes” procuram brechas para aumentar os lucros, mas elas estão acabando… e alguém vai ter que pagar a conta…
_ E pelo jeito é você.
_ Já tem tanta gente pagando… alguns com a vida.
_ Nós… dedicamos uma porcentagem para obras sociais. E tem a Lei Rouanet
_ Sim. Há 2 anos. Porque o concorrente fez primeiro.
_ Não deixa de ser um bem…
_ Olha, você não precisa me explicar nada. Eu tracei metade das estratégias de marketing e nunca liguei se o povo da Etiópia está comendo ou não. Eu sigo ordens. E ordens rígidas!
_ Nazi ou comuna? Se decide…
_ Presta atenção: moradia, comida, roupas, remédios, comunicação, transporte e até cultura, em menor escala… Sempre precisaremos de força produtiva pra essas coisas, mas não dá pra empregar todo mundo só com isso. Aí pintam guerras, gente pra atualizar o twitter, óculos para cachorros, campeonato de air guitar, reforma ortográfica, pesca esportiva, exposição de Ferrorama, Cosplay, dicionário Klingon, e-mail marketing, dança do créu, Crepúsculo
_ Ok, a gente somos inútil.
_ Sêneca comparava esse tipo de atividade às formigas que sobem e descem o tronco sem nenhum motivo
_ … e disse que em dois mil e tanto vamos chegar num colapso?
_ Ele era filósofo, não Nostradamus.
_ Então diga você.
_ Quem sou eu pra dizer? Só sei que as férias tão chegando ao fim e eu vou aproveitar o que sobra. Não sei o que vai acontecer nem quando virá. Nem se vai ser pacífico ou violento. O mundo já mudou várias vezes antes. Infelizmente, não foi do jeito bonito. Peste negra, colonização, revolução francesa, revolução industrial
_ E o que você vai fazer?
_ O mesmo que você. Atualizar meu currículo, ligar pra uns clientes, fornecedores…
_ Pelo menos não vai fugir pras montanhas
_ Tô vendo que você tá pegando o espírito da coisa… Então só vou dizer uma vez: a verdade é que nossa forma de vida não é feita para melhorar o mundo. A coisa é feita assim só pra que continue sendo feita assim pra sempre. E fim.
_ Me lembrou aqueles manos da quebrada que diz que “nóis mata istrupa i roba, mas a culpa é do sistema”.
_ “Culpa”… Culpa nem importa. Quem se fode na hora da “treta” é que tem a responsabilidade.
_ Faz sentido.
_ É mentir pra gente mesmo se comportar como se fossemos iguais ao pessoal que a gente fica alienando todos os dias. Importamos quase tudo da China, onde se caga pros direitos trabalhistas. Terceirizamos a maior parte dos cargos pra manter os benefícios dos funcionários “oficiais” e aparecer entre as “melhores para trabalhar”. Não somos legais. Não somos sustentáveis! QUEREMOS GRANA!
_ … então a sua ideia é entrar com esse supertraje de férias…
_ Tô me antecipando às minhas férias definitivas.
_ Mas então você vai entrar na reunião mesmo assim?
_ Eu disse que a gente ia se foder. Não disse que não ia se divertir.
_ Hehehe. Boa!
_ Te encontro no boteco? Mesma hora de sempre?
_ Tá brincando comigo? Não perco essa reunião por nada.
_ Só não vale postar no YouTube

Sobre bic azul

Uma caneta pode escrever qualquer coisa, boa ou ruim. Normalmente, ninguém liga muito se ela funciona. Mas, quando ela falha...
Esse post foi publicado em Contos Absurdos, Crônicas do Cotidiano. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para crise.

  1. Deise disse:

    Sensacional…. Nazi ou comuna? rsrrs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s