teste.

_ Senhora, por favor, aponte as alternativas corretas.
_ Como?
_ Escolha as alternativas corretas após no monitor abaixo e tecle as respostas verdadeiras.
_ Escuta, meu filho, eu não vim aqui fazer prova. Vim tirar a segunda via do meu RG.
_ Sim, senhora. Mas antes é necessário responder às questões abaixo.
_ Provinha, querida? Ninguém me avisou nada, eu estou atrasada e não vou perder nem mais um minuto com a sua burocracia. Já preenchi todos os papéis que me pediram. Vocês já têm até meu tipo sanguíneo e ainda querem que eu escolha alternativas?
_ Sinto muito pelo transtorno, senhora, mas é procedimento adotado e…
_ É adotado! Nem é filho legítimo! O legítimo eu já fiz. Está me esperando pra eu levar na escola. Agora, ou você me entrega esse documento ou eu vou chamar o seu chefe aqui.
_ Senhora, não estou autorizado a permitir o contato com os meus superiores.
_ Dupla negativa. Eufemismo pouco é bobagem! Isso não significa que você está autorizado a me impedir, né?
_ Senhor, por favor…
_ Se é favor, então eu posso me recusar a fazer. Não quero fazer favores pra você. Nem a sua obrigação de me entregar o documento você cumpre, já pensou se eu precisasse de um favor? Sei lá: “me ajudar com o pneu furado?” ou “emprestar uma graninha pro almoço?”. Eu tava fodida!
_ Senhora, se a senhora responder a questão, tudo será mais simples e eu vou lhe entregar o documento.
_ Tá, bom então! Deixa eu ler essa merda… Ih, nem a pau!
_ Desculpe?
_ Você sabe pelo que você está se desculpando, criatura? É pela sua ineficácia ou por trabalhar num lugar como esse? Aliás, como se usa desculpas como pergunta? “Devo me desculpar?”. Eu não aguento isso. EU VOU VOAR NO TEU PESCOÇO!
_ Senhora… eu vou chamar a segurança!
_ Pode chamar o Papa! Eu digo que você me tomou o documento e que estava tentando me assediar. Vamos ver quem vai se dar bem e quem vai virar mulherzinha na cadeia!
_ … Desculpe o transtorno, Senhora. Aqui seu documento.
_ Já era tempo! Até nunca mais!
_ Eu é que agradeço…
_ Cala essa boca que eu não te agradeci por nada.
_ …
_ Humpf! Vê se pode: perguntar peso, idade e cor verdadeira do cabelo. Isso lá é coisa que se faça? Não se tem mais respeito…

Sobre bic azul

Uma caneta pode escrever qualquer coisa, boa ou ruim. Normalmente, ninguém liga muito se ela funciona. Mas, quando ela falha...
Esse post foi publicado em Contos Absurdos, Crônicas do Cotidiano e marcado , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para teste.

  1. Alléxia Alves Barbosa Santos disse:

    Mt engraçada!!!!!!!!!kkkkkkkkkkkkk

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s