Arquivo do mês: abril 2011

poema sem tempo.


corre-passa voa-vai agora-já olha-hora triste-choro penso-vejo corre-corre mais-ligeiro que o tum-tum do coração.

Publicado em Poesias Abstratas | 6 Comentários