autua Judas.


Nada temaEscolha um tema Escreve,Escravodo expressar que lhe traz letrasImagens a imaginar Ditongos dizem tangosDizem tantoE oxítonas oxidamÀ sua áspera espera Escreve.És breve.Se atreve! mas sedes breveSemibreve Mais sede. Não se trema.Não há mais trema. Anúncios

tempestade.


A vida se vai Como pedra no abismo E eu, curioso, assisto Por puro comodismo. Mas a vida também flutua Feito pluma, feito ave E eu, feliz, a sopro e assopro Antes que ela se acabe. A vida queima em mim Porque nela há vontade, Porque nela há um fim. Em calmaria ou tempestade, No […]

detalhes.


O cimento que cobriu aquele pouquinho de terra que deixava a árvore da calçada beber quando chovia. O arco-íris que surgiu por uns segundos, quando a tropa de choque usou a mangueira dos bombeiros para conter os manifestantes. O frio na barriga do primeiro beijo. O ardor no peito de uma paixão, ou de um […]

só.


O raio de sol que atravessou a janela lhe tocou a face, fazendo suas pálpebras se contraírem. Era tarde de sábado, no outono. A temperatura quente e agradável desmentiu a previsão do tempo. Ela fechou os olhos e não viu a escuridão, mas um vermelho vivo e belo. Em outros tempos, estaria em seu carro, […]