Arquivo da tag: sexo

preguiça.


_ Oi! _ .. hum… _ Houston? Pode me ouvir? _ E-eu… posso… _ Então por que você não abre os olhos? _ Porque eu quero dormiiiiiiiir…. _ Chega de dormir. Ficou até tarde vendo filme porque quis. _ Pô, … Continuar lendo

Publicado em Contos Absurdos, Crônicas do Cotidiano | Marcado com , , , , , , , , , , | 12 Comentários

vingança.


No início da noite de uma quinta-feira, Paulo e Rodrigo estavam sentados à mesa do boteco de costume, brindando cerveja em copos embaçados: _ Saúde! _ Saúde! _ Hmm.. puta calor, hein?! _ É foda. Meu chefe mete a porra … Continuar lendo

Publicado em Contos Absurdos, Crônicas do Cotidiano | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 16 Comentários

Eva.


Você acredita em destino? Acha que cada pessoa, ou melhor, cada ser nasce para cumprir um papel? Que mesmo as mais pequenas ações têm uma finalidade dentro de algo maior? Ou é tudo obra do acaso? Somos sempre nós os … Continuar lendo

Publicado em Contos Absurdos | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | 18 Comentários

a despedida.


Já era quase meia noite. Como sempre, ele estacionou a poucos metros da casa dela, mas dessa vez não desligou o carro e ficou a observando calado alguns instantes, esperando que ela quebrasse o silêncio: _ Adorei a noite. _ … Continuar lendo

Publicado em Contos Absurdos, Crônicas do Cotidiano | Marcado com , , , , , , , , , , , , | 15 Comentários

quando.


quando nos olhamos senti que havia algo especial que só se descreve como indescritível No mais belo e perfeito dos paradoxos quando nós olhamos o que era diferente ou igual as voltas da vida nos torceu, terrível como nas barbas … Continuar lendo

Publicado em Poesias Abstratas | Marcado com , , , , | 2 Comentários