Arquivo da tag: silêncio

silêncio glorioso.


Já é de manhã. Eu posso sentir O toque delicado Do silêncio glorioso “Não se apresse”, ele diz “Desfrute. Essa solidão Breve e deliciosa É só sua.” Os braços e pernas Que descansam no meu leito São apenas ilusões Criadas … Continuar lendo

Publicado em Poesias Abstratas | Marcado com , , , | 10 Comentários

ecos e lágrimas.


Erros consumados, Fatos passados Impressos na alma Voltam à mente sem razão, No silêncio da calma De dias em vão.

Publicado em Poesias Abstratas | Marcado com , , , , , , , , | 10 Comentários

medida.


Um peso, duas medidas Quatro casamentos, um funeral A realidade fica distorcida Todo mundo diz que ‘não faz mal’. Como se mais-valia um na mão Que três pratos de trigo voando Talvez na contra-mão Mas os tigres estão cagando e … Continuar lendo

Publicado em Poesias Abstratas | Marcado com , , , , | 6 Comentários

verdade.


A verdade pode ser esferográfica, Grafítica, ou batida à máquina Seja de tiras ou cibernética A verdade pode ser falada, sussurada Ditada ou dita nas entrelinhas Há quem a cante, quem a indique Há também os infelizes que a berram … Continuar lendo

Publicado em Poesias Abstratas | Marcado com , , , , , , , , | 5 Comentários